17 de novembro de 2011

Carta ao Espelho



Antes eu lhe enxergava como uma perfeita mentirosa, que me puxava para dentro e furava os meus olhos para que eu não pudesse ver o quão podre era o seu interior. Sua capa era tão limpa que eu jamais imaginaria tamanha imundície, era uma carcaça tão séria e sem defeito. Obviamente era apenas uma aparência que me obriguei a acreditar.  Dessa boca eu imaginava sair rosas, mas eram serpentes. Desses olhos eu esperava ver sinceridade, mas estavam tão embriagados de mentiras que em vez de ofuscar, brilhavam como algo bom. Desse toque eu imaginava um afago, mas sua aspereza disfarçada apedrejava aos poucos, quase que imperceptivelmente.
Lembro bem do quanto você foi desejada, se sentia tão adorada. A fama era realmente seu vício, não? Não importava o custo para obtê-la. Tudo o que você precisava era alguém pra pisar.  Alguém não. Era pouco e não bastava, você precisava de todos! “A Rainha está chegando, beijem os pés dela!” e você exibindo um brilho cegante, esperando que todos estivessem ao seu redor, esperando que ousassem decifrá-la para se sentir importante e misteriosa. Seu único mistério foi uma máscara mal desenhada, tolos os que nunca perceberam! E tola você por se achar bem mascarada enquanto seu único seguidor a via nua.
E agora, transformada nesse monstro, se sente satisfeita? Ainda é válido brincar de destruir? Bem, eu sei que não é. Enganou-se quando pensou ter parado de jogar, era tão automático quanto respirar, machucava sem sentir. “Apenas fazia sem pensar” era sua resposta ou no fundo sempre soube e adorava? Agora engula seu nó na garganta junto com suas respostas de perguntas que nunca quis responder. Abrace a dor que você sempre desejou, aguente a lâmina que te rasga todos os dias com palavras afiadas.
Só depois de tudo arruinado você repensa seus passos, só depois de anos de dedicação você remodela seu caráter. Pensa não ser mais amada do jeito que era e que amará do jeito que foi. Você pensa merecer sofrer cada ato impensado e se sente perdida sem sua usura por controle. Você pensa estar perto de acabar... Coitada.

Isabelle S. S. de Assis

2 comentários:

┌──»ท૯g૨α ทѳiƬ૯ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
┌──»ท૯g૨α ทѳiƬ૯ disse...

se eu clikei tenho Q comentar neh?

mas meuww!!!


(perfect,,