18 de dezembro de 2010

Putrefação

Sou apenas a energia deste corpo demente,
Que mesmo fantasmagórica, sente
Flagelações desnecessárias

O bater do músculo é uma faca encravada
Fisgada conformada de um coração podre
Queimação na mente e visão pedrificada

Morri sem ser embalsamada
E os vermes corroem meu crânio
Tripas estão expostas, caixão arrebentado

Porém se foi necrofilia ou canibalismo,
Eu não sei não

Isabelle S. S. de Assis

2 comentários:

Raphael Quintão disse...

te amo muito minha augustinha dos anjos :B

*lady M. disse...

Bizarramente belo!
Adorooooooo!
Parabéns!

=*